Você está aqui: HomeNotícias › Notícia completa
10/02/2017 às 15:32
Santa Rita é representada na primeira reunião de prefeitos da RMRP















 

 

Leandro Luciano dos Santos esteve entre os 34 chefes de Executivo que discutiram assuntos como dinâmica, composição e o funcionamento Região Metropolitana

 

Santa Rita do Passa Quatro é um dos 34 municípios que compõem a Região Metropolitana de Ribeirão Preto, a sexta unidade regional do Estado de São Paulo. Uma reunião para apresentação da sua dinâmica, composição e o funcionamento, foi realizada na última quarta-feira, dia 8, com a presença do prefeito Leandro Luciano dos Santos. 

 

O encontro aconteceu na sede da Prefeitura de Ribeirão Preto, com a presença do subsecretário de Assuntos Metropolitanos, Edmur Mesquita, e do presidente interino da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa), Luiz Pedretti, além do o prefeito anfitrião, Duarte Nogueira, e os demais chefes de Executivo dos municípios que compõem a Região Metropolitana.

 

Temas como segurança pública e transporte também foram debatidos entre os prefeitos, nessa primeira reunião. Também ficou decidido que no dia 27 de março será feita a eleição do Conselho de Desenvolvimento da RMRP.

A Região Metropolitana de Ribeirão Preto foi criada pela Lei Complementar nº 16/2016 sancionada pelo governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin em 7 de julho de 2016.

 

A RMRP é composta pelos municípios de Altinópolis, Barrinha, Batatais, Brodowski, Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Cravinhos, Dumont, Guariba, Guatapará, Jaboticabal, Jardinópolis, Luis Antônio, Mococa, Monte Alto, Morro Agudo, Nuporanga, Orlândia, Pitangueiras, Pontal, Pradópolis, Ribeirão Preto, Sales Oliveira, Santa Cruz da Esperança, Santa Rita do Passa Quatro, Santa Rosa de Viterbo, Santo Antônio da Alegria, São Simão, Serra Azul, Serrana, Sertãozinho, Taiuva, Tambaú e Taquaral.

 

Sua composição populacional é estimada em 1,6 milhão de habitantes, representando 3,7% do Estado e 0,81% do País, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2014.

 

Com a criação da Região Metropolitana, surge também uma Agência de Desenvolvimento (Agem), administrada por técnicos do governo estadual, responsável pela elaboração de projetos em várias áreas de desenvolvimento regional. Também cria-se o Conselho Metropolitano, integrado por prefeitos e técnicos das prefeituras da região. Os projetos elaborados pela Agem são financiados pelo Fundo Metropolitano, fomentado com recursos estaduais e municipais.

 

Entre os benefícios está o planejamento regional e a criação de soluções conjuntas nas áreas de desenvolvimento urbano, meio ambiente, saúde e assistência social, educação, habitação, segurança, trânsito e transporte. As ligações por meio de telefones fixos também passam a ter tarifa local, em vez de interurbana.

 

Produto Interno Bruto dos municípios que compõem o a RMRP, totalizou, em 2016, R$ 48,38 bilhões, representando 2,83% do PIB estadual. Número superior ao da Região Metropolitana da Baixada Santista, criada em 1994, que foi de R$ 47,83 bilhões.

 

A área abrangência da RMRP tem também dez Escolas Técnicas Estaduais (Etecs), três Faculdades de Tecnologia (Fatecs), um Instituto Federal de Tecnologia e Informação, duas unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), duas do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), duas do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat), uma unidade da Universidade de São Paulo (USP), uma da Universidade Estadual Paulista (Unesp), além de universidades particulares em sete cidades.

 

 

 

Veja mais sobre Cidade [+ notícias]

 

 

Pontos Turísticos

Confira aqui os principais pontos turisticos, nossa gastronomia, hospedagens e coordenadas geográficas.

Mural de Recados

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!